terça-feira, 7 de julho de 2015

Nada mudou



Ontem foi dia 6 de julho, seria o 24º aniversário de casamento. Me peguei pela manhã sentada no sofá da sala olhando sem piscar para o porta retrato onde está nossa foto ainda bem jovens, os pensamentos se voltaram para o presente e para o futuro, coisas que planejamos juntos, nossas metas, onde queríamos chegar e como. É, sonhamos juntos; aí sem mais nem menos o sonho acabou com sua partida tão prematura. Não foi nada fácil e ainda não é retomar, mas navegar é preciso...
Falamos um dia que iríamos envelhecer juntos, e queríamos na velhice uma vida simples, sem muita frescura, com o pé na areia , ver o pôr do sol e muita dar risada sem motivo, rir da gente, da nossa história....Que pena, que nosso ideal não foi concretizado juntos.
Mas, como todo sonho merece ser realizado  por você não vou jogar isso para baixo do tapete, nada mudou...vou fazer acontecer, posso até estar velhinha, e quando com o pé na areia e olhar o pôr do sol sei que de um jeito ou de outro você estará lá comigo, e te prometo que vou rir, rir muito, porque você nunca quis me ver triste.
Agradeço a Deus por ter tido a oportunidade de conviver  por todos esses anos  com você, e ainda vivo pelo amor e pela saudade, porque como a gente dizia "o pra sempre nunca acaba".